segunda-feira, 25 de maio de 2009

O Fenômeno da Mídia

A mídia sempre explorou a imagem de Ronaldo: tanto seu trabalho como jogador, quanto seus conflitos pessoais. Agora, com sua volta ao futebol brasileiro, não é diferente. Aliás, é. Pois o tempo dedicado a Ronaldo nos meios de comunicação foi multiplicado. As primeiras ações do jogador foram narradas e expostas nos mínimos detalhes. Cléber Machado, narrador da Rede Globo, comentava sobre o suor que escorria nas bochechas do Fênomeno. A mesma Rede Globo destinou uma câmera apenas para observá-lo no banco de reservas. Com tanta coisa de mais importante acontecendo no planeta, o Jornal Nacional reservou mais de dois minutos de sua programação para uma exclusiva ao vivo com Ronaldo, na segunda após o jogo no qual marcou seu primeiro gol no retorno aos gramados.
O massacre imagético não é privilégio brasileiro. O tento anotado por Ronaldinho estampou as capas dos mais diversos jornais ao redor do planeta.
Essa superexposição comprova o quão comercial é o modelo que o jornalismo segue atualmente? Essencialmente, a cobertura da volta do Fenômeno é apelativa e sensacionalista ou é uma reverência ao talento e garra do mesmo?
Vocês, enquanto espectadores, o que acham dessa superexposição da imagem do jogador?

P.S.: Ao comentarem, não esqueçam de colocar o nome. Grato.

22 comentários:

  1. Eu acredito que a mídia mostra o que o povo quer ver. Ronaldo é ídolo de todos, quase não tem quem não goste dele. Por isso, a rejeição é baixa. É compreensível essa sueprexposição.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que o jornalismo está muito comercial sim!
    Tem coisas muito mais sérias acontecendo, mas a mídia põe o que vende..
    Acho que mistura talento e garra dele com o fato do apelo e do sensacionalismo!
    Acho que deveriam falar dele, por toda a história que aconteceu com ele, e como ele se recuperou, mas não darem tanta ênfase como deram e ainda estão dando...
    Sem contar que eles estão tratando o time do Corinthians como se só existisse o Ronaldo, parece que esqueceram que o time tem 11 jogadores...

    Eu sou corinthiana fanática, mas não achei legal eles fazerem isso!

    ResponderExcluir
  3. Ronaldo eh Ronaldo.....
    Naum tem essa... Idolo mundial... Quem reclama tem inveja... Maior jogador do planeta, tem que ter a maior exposiçao sim...

    ResponderExcluir
  4. Muy buen reportaje, captura la esencia de lo que ha sido Ronaldo en su regreso al fùtbol brasileño, ademàs de interesante la forma en como los medios informativos han dado seguimiento a esta celebridad

    ResponderExcluir
  5. Guilherme Tavares1 de junho de 2009 16:29

    A imprensa fica prestando tanta atenção nos passos de Ronaldo que esquece outros fatos interessantes do dia a dia do futebol, esses passsos que ganham proporções enormes. Gozado como um gol, uma jogada de efeito, um belo passe e uma bola no travessão mudam toda a situação, é desnecessário discutir a qualidade de Ronaldo e o que ele representou para o futebol brasileiro e mundial. O que temos que abordar é a forma negativa que sua imagem está sendo exposta, principalmente quando ele deixou de ser uma pessoa comum e se transformou numa marca.

    ResponderExcluir
  6. Ronaldo é sinônimo de superação, e na maioria das vezes, superação é sinônimo de sensacionalismo. E assim como qualquer noticia sensacionalista, quanto mais se comenta, mas querem saber. Uma pena pois existe muita gente interessada em assuntos realmente importantes e acabam perdendo seu tempo tendo que assistir que o Ronaldo suou um pouco mais em tal jogo...

    ResponderExcluir
  7. É uma maneira de omitir os fatos que realmente deveriam interessar ao povo e mante-lo alienado, fazendo com que ele não perceba a corrupção, violência, injustiça e maracutaias que ocorrem nesse país.
    Isso sempre aconteceu e se fortaleceu principalmente na época da ditadura. A exploração do futebol não é mais novidade no "País do Futebol".

    ResponderExcluir
  8. Não tiro o mérito do Ronaldo...Bom jogador, contra críticas de todos os lados sobre seu paso e sua idade, estreou no Corinthians fazendo gol...Porém, não é só de Corinthians e nem só de Ronaldo que vive o futebol brasileiro. Há jogadores tão bom quanto ele. Até o último dia em que Ronaldo defender algum time, não será possível abrir os olhos para talentos em ascensão? Me parace que o jornalismo está vivendo mais de história do que de atualidade.

    ResponderExcluir
  9. Ronaldo é bola, ronaldo é isso e é aquilo..idolo uma vez, idolo sempre..
    e a midia faz o papel dela, de vender, assim como a musica tambem faz, entre outros!

    ResponderExcluir
  10. --- Essa superexposição comprova o quão comercial é o modelo que o jornalismo segue atualmente?

    Podemos analisar isso sob óticas diferentes; é óbvio que cobrir um atleta do quilate do Ronaldo Fenômeno atuando num time das massas como o Corinthians atrairá muita audiência. Muito por isso os canais de TV se usaram deste recurso para chamar mais público e consequentemente ganhar mais dinheiro. Por outro lado,é inegavelmente marcante o fato de se ter Ronaldo Fenômeno no futebol brasileiro. Foi um jogador que marcou época e é considerado um dos melhores pós Pelé. Sendo assim, nada mais justo do que haver uma cobertura mais aprofundada, já que é algo histórico para o nosso futebol. Há alguns anos atrás jamais se imaginava um jogador dessa estirpe atuando por aqui, e sim, nós conseguimos.Por mais que seja um atleta gordo e em decadencia, é o Ronaldo que um dia nos deixou boquiaberto com seus dribles e sua técnica, portanto, a mídia tem sim que encarar esse fato com mais ênfase, sem nunca, claro, apelar para sensacionalismo barato, como no caso do suor escorrendo - chega a ser ridículo

    --- Essencialmente, a cobertura da volta do Fenômeno é apelativa e sensacionalista ou é uma reverência ao talento e garra do mesmo?

    Deveria ser uma reverência, mas muitas vezes acaba passando dos limites.

    ResponderExcluir
  11. ontem o ronaldo - já fez gol, deixou de ser tão gordo -, antiontem a gripe suína, antes o surto de febre amarela, lembra aquele que a marta suplicy falou que era epidemia de boatos? entao, esse tb.

    ah é, caiu um avião entre fernando de noronha e a frança, mas acho que foi a unica coisa que aconteceu hoje. em instantes teremos imagens ao vivo do aeroporto charles degaule com imagens de franceses muito bem nutridos e chorando a morte de seus queridos.

    jornalismo é uma cortina de fumaça, um truque pra fazer o público pensar como as grandes empresas preferem - ou seja, nao pensar - e agir como for mais importante pra elas - ou seja, nao agir.

    podem tratar a começar ser mais críticos com sua futura profissão.. esse questionamento sobre o Ronaldo é um bom começ. O sensacionalismo abusa de nossa curiosidade mórbida, de nossas fraquezas humanas, e o faz para ganhar dinheiro. Tal fenômeno é muito maior e mais feladaputa do que o gordo.

    ResponderExcluir
  12. Ronaldo é o assunto do momento. Acho apelativo essa superexposição, mas ela tem dado certo. Quanto mais se lê sobre o Ronaldo, mas se fala dele, e mais se quer saber sobre. Acho que daqui a pouco o assunto muda, as noticias mudam o foco, outra coisa vai ser superexposta, e assim por diante. É uma questão de tempo! Hoje a gente fica sabendo quantas gotas de suor cairam sobre a testa do fenômeno, amanhã ouviremos seu nome apenas quando ele jogar ou estiver envolvido em algum escândalo com travesti.

    ResponderExcluir
  13. Acho certo mas não com tanta grandeza com que os jornais tem feito, ele eh um exemplo de superação e mostra que o "mundo da voltas" e nem tudu esta perdido, sendo de grande inspiracao para os demais...mostrando um lado bom entre tantas coisas ruins... nao vejo problemas. Bem melhor ver Ronaldo se superando do que ver corrupcao, violencia, etc... ate pq a qtos milhoes de brasileiros ele ja trouxe felicidade!! Hoje Ronaldo, amanha ninguem sabe!!

    ResponderExcluir
  14. Sim, eu acho que o Ronaldo merece uma atenção especial por ser"o fenômeno" e ter voltado a jogar no Brasil em vez de continuar enriquecendo no exterior, mas concordo que essa exposição está demais, tem muita coisa importante que merece toda esta atenção.

    ResponderExcluir
  15. Sim, povo brasileiro quer ver Ronaldo, ele é um bom jogador, é um exemplo de alguém que venceu na vida, até ai é compreensivel o brasileiro precisa de herois em quem se espelhar. Mas ao mesmo tempo isso mostra o quanto a mídia está preocupada em garantir audiencia. É fácil falar que o jornais, a rede globo, todos os meios mostram o que o povo quer ver,pois é garantia de retorno, e mesmo com toda a "imparcialidade" dos meios, por bem ou por mal nenhum quer se comprometer muito com os homens do poder. É prático ficar com um assunto neutro como Ronaldo, que dá audiencia e principalmente dá dinheiro!

    ResponderExcluir
  16. "the more you see, the less you know"
    bono exprime num verso minha opinião sobre isso tudo. quanto mais você vê, menos espaço sobra pra pensar sobre o que se vê. não é interessante para a mídia que a gente pense. ela "faz" isso pela gente. e nos conformamos com isso. é um ciclo vicioso.

    ResponderExcluir
  17. a velha e boa política do pão e circo... a questão não é expor de mais o ronaldo, mas esgotar qualquer assunto. se este não tomar toda a atenção do público, tirando-a de outros focos, vai pelo menos dividir a crítica que seria voltada para um tema provavelmente mais relevante em termos de sociedade como um todo.

    ResponderExcluir
  18. a mídia mostra o que vende mais.
    o jornalismo brasileiro acaba sendo um espelho das motivações e aspirações da nação. ronaldo é alimento para a alma desse povo, que batalha a vida toda almejando tudo que ronaldo representa, superaçao e muito trabalho realmente valendo a pena, a premissa de que quem se esforça sempre chega onde quer.
    e além disso ele consegue fazer com que as pessoas esqueçam da realidade em que vivem..nem que seja por 90 minutos.
    tem como lutar contra isso? acho que ninguem preferiria ver mais um escândalo nas diretrizes do país.

    ResponderExcluir
  19. Pra começo de papo, o Ronaldo não é superexposto, a demanda de imagens dele raramente extrapola os limites do bom-senso...mesmo no caso dos "travestis", não interessava a mídia levar o jogador ao ridículo, já que ela mesmo faria uso da imagem do gorducho.
    O cargo que o Ronaldo possui e a figura social que ele representa corresponde ao tanto que ele é "exposto" (não gosto desse termo).
    E, dona Julia, vamos deixar de lado esse argumento batido, sovado, puído, carcomido do "pão e circo". O brasileiro é menos tonto que parece...e esse papo que futebol e cerveja fazem a alegria da galera, isso é pensamento de político famigerado, hein, jornalista...Tente olhar além do óbvio...senso-comum não cabe à nós...E tem mais, quem disse que a mídia determina o que a população discute ou deixa de discutir? Outra cabeçada hein...semestre que vem vc vai estudar um negócio chamado "agenda setting" e verá como estava completamente enganada...por fim, deixemos teorias das conspiração de lado, vamos olhar para a cara do homem e não supor coisas sobre ele...

    ResponderExcluir
  20. Corrigindo: eu quis dizer teorias "da" conspiração. Desculpem o erro de concordância

    ResponderExcluir
  21. com a parte em que fui espinafrada, até concordo, mas ronaldo, pra mim, é sim superexposto! não importa que a demanda por notícias dele seja grande... o tempo gasto com os feitos dele nos jornais é desproporcional...

    ResponderExcluir
  22. No meu ponto de vista, não há mais o que falar sobre ele porque ele já está no auge da carreira, e penso eu que ele só jogou bem quando era jovem, a mídia o estragou, enfim, quem assiste as reportagens sobre ele ou até assiste BBB é idiota.

    ResponderExcluir